Apresentando

Apresentando
Apresentando os clássicos da Sociologia ao meu lado. Da esquerda para a direita: Karl Marx, Èmile Durkheim, Max Weber e Florestan Fernandes

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Qual o verdadeiro significado do dia 13 de Maio?

Neste dia, 13 de Maio, comemora-se a Libertação dos Escravos, ocorrida de forma grosseira e irresponsável, no ano de 1888, através da mais conhecida Lei criada no Brasil no século XIX.
 Resolvi escrever um breve relato histórico acerca da Lei da Abolição dos Escravos, pois acredito que muitos brasileiros desconhecem, ou pior ainda, não querem conhecer ou discutir o assunto, que ao meu ver é de extrema importância para entendermos as questões sociais que envolvem o Brasil de hoje. Vivemos numa sociedade, onde mais de 50% da população  são afro-descendentes, portanto a negação da cultura e da história dos nossos ancestrais africanos, representa a mediocridade intelectual e o total desconhecimento dos princípios éticos que norteiam o indivíduo inserido em sociedade.
"De acordo com os termos da Abolição, a lei oficializou o princípio jurídico da igualdade. "Muitos foram os que saíram dos engenhos e fazendas para buscarem a liberdade na pesca e na mariscagem. Para grande maioria, no entanto, a impossibilidade de acesso à terra tolhia os sonhos de liberdade", (Trecho escrito pelo historiador Ubiratan Castro de Araújo no artigo: Reparação Moral, responsabilidade Pública e Direito à Igualdade do Cidadão Negro no Brasil".
A lei significou, na prática, o fim do sistema mercantil que vigorou no país desde a chegada do primeiro navio negreiro, em 1531. O regime escravocrata no Brasil, já estava enfraquecido desde o início do século XIX e naquele momento histórico já não era interesse da Coroa manter os negros em no regime, pois financeiramente já não dava mais lucro, afinal o Brasil demorou muito para estabelecer a "libertação", foram mais de três séculos de escravidão. Ora, sempre acreditei, em tempos de escola, que a Princesa Izabel, fora uma verdadeira santa, por ter libertado os escravos, os negros "coitadinhos", e proporcionado a tão sonhada liberdade aos escravos, mas reconhecemos, todos nós, que tudo não passou de uma ideologia dominante seguida, de forma cabal pelas elites brasileiras, afinal entendemos que o gesto da princesa não significou bondade e sim interesses diversos impostos pela Cora Portuguesa. No entanto, infelizmente, encontramos resquícios na nossa sociedade dessa ideologia tão enraizada que ainda resiste em desaparecer. 

ALGUNS DADOS CURIOSOS TIRADOS DA REVISTA: AVENTURAS NA HISTÓRIA DE MAIO DE 2010.
  • Dos cerca de 10 milhões de negros capturados em diversas regiões da África para serem vendidos como escravos destinados às Américas, aproximadamente 4 milhões desembarcaram na costa brasileira.
  • Salvador, capital do Brasil na época, mais da metade da população era escrava.
  • Em 1888, o Brasil se tornou o último país do Ocidente a abolir a escravidão. E os ex-escravos tiveram de se virar para serem absorvidos pela sociedade e sobreviverem. 
  • A expectativa de vida de um escravo, do século XIX, era de apenas 23 anos. Nada fácil de acreditar!

                                                                   Brasil, década de 70!


                                                          A ÁFRICA PELA ÁFRICA!







                                          



                                               




Um comentário:

Reginaldo disse...

Muito bom meu amigo...to te seguindo.