Apresentando

Apresentando
Apresentando os clássicos da Sociologia ao meu lado. Da esquerda para a direita: Karl Marx, Èmile Durkheim, Max Weber e Florestan Fernandes

domingo, 27 de fevereiro de 2011

O BRASIL DO MÍNIMO

No Brasil, para a maioria da população, tudo é mínimo: o salário, a renda, o Bolsa Família, até o Estado há pouco tempo atrás era para ser mínimo. A saúde e a educação talvez nem cheguem ao mínimo, mas o mínimo é a meta a ser conquistada.
Superar a fome, a sede, a miséria, sanear as cidades e implantar uma educação e saúde eficientes é possível mesmo dentro de um Estado capitalista. Portanto, por ora nem se discute a implantação de um Estado socialista, com a superação das injustiças estruturais.
As próprias políticas do governo Lula, assim como o propósito de erradicação da miséria de Dilma, se dão dentro dos marcos da sociedade atual. Com o potencial de solos, água, sol, minerais e até tecnológico que temos, são metas que podem ser atingidas até dentro desse modelo.
Claro, por outro lado sobra o Brasil máximo: a renda concentrada, o patrimônio, a propriedade, além da concentração do poder, do saber e demais mecanismos que garantem a estruturação classista brasileira.

Por Roberto Malvezzi             Ler artigo na íntegra, clique aqui

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

163 anos da publicação do Manifesto Comunista: um texto que resiste ao tempo

Capa da 1º publicação em 1848
Uma obra que resiste ao tempo, talvez poucos escritos tenha influenciado mais a humanidade, depois da bíblia, como O Manifesto do Partido Comunista, elaborado por Karl Marx e Friedrich Engels no dia 21 de fevereiro de 1848 em Londres. Bem provável que Marx tenha redigido o manuscrito em Bruxellas, local onde se encontrava, na ocasião, no exílio, Marx estava com 30 anos de idade, era jovem, porém com vasto conhecimento e muita indignação perante a sua realidade, estava no ápice da sua produção intelectual.
O Manifesto foi encomendado pela liga dos comunistas três a quatro meses de sua publicação. Na época em que o Manifesto foi encomendado (novembro) de 1847, a Europa vivia um período de grandes agitações: já nesses dias de novembro de 1847, esperava-se a eclosão da Revolução por toda a Europa, dado as circunstâncias e condições que viviam os trabalhadores. Foi nesse terreno "fértil" que surgiu o Manifesto, coincidentemente com o início da Revolução que era esperada, dando início na Suíça e logo espalhando-se por toda a Europa, segundo o próprio Marx: "tudo isso não era pó e vento, mas os primeiros rugidos da tempestade."
A verdadeira contribuição do Manifesto, nos reportando para o longo século XX, está no movimento intelectual das idéias de Marx e Engels, sua importância no campo político e social do qual ele foi, ao mesmo tempo, expressão e impulsionador. Intelectualmente, o Manifesto faz parte de uma escola de pensamentos que estendeu sua influência sobre praticamente todos os ramos do conhecimento humano. Não apenas o que conhecemos como Ciências Humanas ou sociais (como a Sociologia, Economia, História, Geografia...), mas também as inexatamente denominadas ciências exatas e biomédicas receberam também sua influência do marxismo.
Nestes 163 anos de sua publicação, O Manifesto Comunista foi e tem sido um documento político mais importante, e sua atualidade tem sido discutida e reafirmada por intelectuais do mundo inteiro. O Manifesto é a obra política mais lida e propagada no planeta. 

"Se hoje, 163 anos depois, o Manifesto continua despertando a atenção, é porque o Capitalismo, 163 anos depois, prossegue produzindo indignação, gerando denúncias e exigindo combate, mesmo que seja no campo das idéias"

sábado, 19 de fevereiro de 2011

O que falar de Dilma?

Sociólogo Marcos Coimbra
Pelo que parece, a “grande imprensa” vai passar quatro anos a se remoer. Achava que a presidenta seria cópia piorada de Lula. Dá-se o caso que, neste início de governo, ela surpreendeu a mídia. Exatamente no que menos se esperava: está fazendo, desde o primeiro momento, o governo dela.
É engraçado ler nossa “grande imprensa” nos dias que passam. Seus colunistas e comentaristas vivem momentos difíceis, dos quais tentam escapar com saídas cômicas.
A raiz de seus problemas é que não sabem como lidar com Dilma Rousseff. Talvez achassem que seu governo seria óbvio. Que ela seria uma personagem que conseguiriam explicar com meia dúzia de ideias prontas.
maginavam, talvez, que o compromisso que ela assumiu com a continuidade do trabalho de Lula faria com que ficasse de mãos atadas. E, quando ela confirmou vários ministros e auxiliares do ex-presidente na sua equipe, devem ter tido certeza de que suas expectativas se confirmariam.
Achavam que Dilma seria uma cópia carbono de Lula. Piorada, naturalmente, pois sem sua facilidade de comunicação e carisma. Estava pronta a interpretação do novo governo: na melhor das hipóteses, uma repetição sem brilho das coisas que conhecíamos. Para quem, como nossos bravos homens e mulheres da “grande imprensa”, achou que o governo Lula havia sido uma tragédia, o de Dilma seria uma farsa. Como dizia o velho Karl Marx, quando a história se repete, é isso que acontece.

Leia o artigo na íntegra clicando aqui.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

PROFESSORES TEMPORÁRIOS

Medida Provisória nº 525/2011 impõe limites à contratação de professores temporários e serve de parâmetro para os demais entes da federação.

O governo federal editou a Medida Provisória nº 525/2011 que impõe limites à contratação de professores temporários e que serve de parâmetro para os demais entes da federação. Esse contingente de professores temporários não pode ir além de 20% dos docentes efetivos. Governos estaduais e prefeituras municipais não estão vinculados à norma, mas não custa nada seguir esse parâmetro definido pela União e que atende a pedidos dos próprios docentes e da União Nacional dos Estudantes. Na verdade faltou maior atenção dos setores de recursos humanos. Os seguidos censos não tiveram o cuidado de anotar o tempo de serviço que cada um trouxe da iniciativa privada ou de outros vínculos ao tomar posse no cargo público. Sem essa informação importante fica difícil saber quantos professores já acumulam tempo de serviço suficiente para requerer a aposentadoria. No Rio Grande do Norte, por exemplo, estão represados três mil pedidos de aposentadoria. Outros dois mil já estão na inatividade. Realizar concurso público às pressas fura o cronograma. A novidade vem do Ministério da Educação. Preocupado com a demanda das próprias redes de ensino estaduais e municipais, o MEC deverá fazer uma seleção nos moldes do atual Exame Nacional do Ensino Médio.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

RELAÇÃO DOS (AS) MÉDICOS (AS) QUE ESTÃO ATENDENDO EM PARANAVAÍ PELO SAS.

Recebi do Núcleo Sindical da APP de Paranavaí uma nova lista atualizada dos médicos (as) e dos Centros Médicos que estão atendendo pelo SAS  (Sistema de Assistência à Saúde), em Paranavaí - PR.

CLÍNICA GERAL: Dra. GISELE SIRIANI
Rua Manoel Ribas, 95 Prox. Sanepar, Fone: 3045-4580
PEDIATRIA: Dra. CRISTIANE CONSALTER
Rua Amapá 2060 esq. com Rio Grande do Norte / Clínica Cisac Fone: 3422-3722
OFTALMOLOGIA: Dr. RUBENS COSTA MONTEIRO FILHO
Rua Pernambuco 1185 / Clinica de Olhos Fone: 3045-7010
GINECOLOGIA: Dr. SARI OMAR Av. Rio Grande do Norte, 1524 (Interclínica)
Fone: 3423-1329 e Dra. ANA CLÁUDIA GUIMARÃES: Av. Rio Grande do Norte,
1994 (Clínica Vascular) Fone: 3045-3500
CARDIOLOGIA: Dr. ALBERTO BRUNHOLI XAVIER
Av. Rio Grande do Norte 1160 / Clínica Santè Fone: 3045-7402
FISIOTERAPIA: CLÍNICA PHYSIO. R. Antônio Felipe, 1539
Fone: 3422-5608
LABORATÓRIO de ANÁLISES CLÍNICAS: SANTA CASA DE PVAÍ
POSTO DE COLETA: CLÍNICA PHYSIO. R. Antônio Felipe, 1539
Fone: 3422-5608
ULTRASSONOGRAFIA: DIGIMAGEM (Hospital Unimed) R. Luiz
Spigolon, 1901, Fone: 3423-0101
RAIO X: TEC-IMAGEM - Rua Dr Sylvio Vidal, 2120. Fone 3422-03521
URGÊNCIA E EMERGÊNCIA: SANTA CASA DE PARANAVAÍ. Fone: 3421-8300

MAIS INFORMAÇÕES: 0800- 6060880

QUEM LUTA, EDUCA!!! - SINDICALIZE-SE.
NÚCLEO SINDICAL PARANAVAÍ: (44) 3423-1265


sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Falta Professores de Sociologia e Filosofia no Paraná

O vice-governador e Secretário de Estado da Educação, Flávio Arns, esteve reunido hoje em Maringá com Professores de Sociologia e Filosofia, que reivindicaram a realização de mais um concurso público que contemple essas áreas, que aliás, passa por um momento difícil, desde a sua aprovação no Congresso Nacional como disciplinas obrigatórias no Ensino Médio. Infelizmente é uma vergonha que o Estado até esse momento não tenha entendido a importância dessas disciplinas na grade curricular, esperamos que o Paraná não siga a mesma política educacional do Estado de São Paulo, (algo difícil de acreditar), onde os Professores de Sociologia, principalmente, estão com os dias contados, já que a política neoliberal de Educação exclui definitivamente essas áreas da Educação Pública.
O Secretário Flávio Arns, declarou perante os Professores, que fará o chamamento imediato dos concursados  de 2007, no tocante à disciplina de Filosofia, e quanto a Sociologia, disse que vai verificar "essas demandas". Ora, será que não teve nenhum professor ali capaz de questioná-lo? Será que precisa haver um "estudo" para constatar se há ou não demanda? A verdade é que falta muito professor de Sociologia no Paraná, aqui mesmo no Núcleo Regional de Educação de Paranavaí, só tem dois, eu e a Professora Vânia, imaginem em todo o Estado! Vale lembrar, que o último concurso para Professor de Sociologia, ocorreu em 2004, no qual, por conta deste concurso me tornei Professor da SEED, e desde então os professores de Sociologia, tem sido Pedagogos, Historiadores, Geógrafos etc...

Veja a matéria da visita do Secretário Flávio Arns, no site do Dia-a-dia Educação.

A Presidenta Dilma, destaca a Educação em seu primeiro pronunciamento em Rede Nacional

Em seu primeiro pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, na noite desta quinta-feira (10), a presidente Dilma Rousseff comprometeu-se a melhorar a qualidade da Educação. Em sua fala, convocou os brasileiros a lutarem por esta causa. "Nenhuma área pode unir melhor a sociedade que a Educação. Nenhuma ferramenta é mais decisiva do que ela para superarmos a pobreza e a miséria", disse.
A presidente também anunciou a criação do Programa Nacional de Acesso à Escola Técnica (Pronatec), ainda neste trimestre, para levar ao Ensino Técnico a experiência do Programa Universidade para Todos (Prouni), que criou bolsas de estudos em instituições particulares.
Veja na íntegra a reportagem e o discurso da Presidenta Dilma Roussef, no site: Todos Pela Educação.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Resultado da enquete feita pelo Senado Federal sobre o projeto de Cristovam Buarque.


14º Salário para professores

Você é a favor ou contra o pagamento de décimo quarto salário para os professores e funcionários da rede pública (PLS 319/08)?
Período: 16/12/2010 a 15/01/2011
Número de votos: 147.375

Obs: eu acho que os 2% que votaram contra erraram ao responder!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Balanço da Semana Pedagógica 2011. Deixe o seu comentário!

A Semana Pedagógica 2011 teve a sua particularidade em relação aos anos anteriores, muitos esperavam muita leitura, extensas tarefas em grupo e intermináveis discussões, mas o que de fato ocorreu foi uma semana mais enxuta e estratégica para o Estado sentir como anda a Escola Pública do Paraná, e principalmente de forma sutil preparar o terreno para implantar mudanças significativas na Educação Pública do Paraná. Portanto, gostaria que você Professor (a) deixasse a sua impressão, sua opinião a respeito da Semana Pedagógica 2011.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Criança de cinco anos desaparece de Loanda

Do jornal: Diário do Noroeste
Criança desaparecida em Loanda
Uma criança de cinco anos está desaparecida na cidade de Loanda desde o início da noite da última quarta-feira. O menino Rubens Marco brincava no quintal de sua casa e saiu para a rua sem que os familiares percebessem. Uma vizinha afirmou ter visto a criança ir em direção de uma movimentada avenida da cidade.
Ontem o movimento de policiais era intenso em Loanda e região na busca ao menino, checando todas as informações sobre o paradeiro da criança. Os policiais continuam fazendo buscas nas áreas urbana e rural.

Obs: A Família, Conselheiros Tutelares e a Policia estão em busca constante, no que puder ajudar-nos desde já agradeço, telefone de contato (44)8404-0815 ou 3425-3800.

Veja reportagem no Diário do Noroeste

**De acordo com a informação obtida através do blog do Joaquim, infelizmente a criança não foi encontrada com vida. O suspeito é o ex-namorado da mãe, que já se encontra preso, certamente nos deixa chocado com tamanha crueldade cometida com esta criança.**
Veja a reportagem clicando aqui


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

FHC sai da geladeira e reaparece em programa partidário do PSDB

FHC reaparece!
Não poderia deixar de comentar sobre o programa partidário veiculado no rádio e na TV de hoje. Bem, depois da última evidência midiática do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, onde o fato mais relevante, destacado pela imprensa, foi a perda da sola do seu sapato em uma das caminhadas com José Serra pelas ruas de São Paulo, e depois ainda, de ter sido praticamente evitado pelos seus pares correligionários durante a campanha eleitoral, FHC reaparece no programa do seu partido PSDB com uma fala no mínimo estranha.  A estranheza foi percebida no momento que ele denomina o ex-presidente Lula de conservador, ora, me fez lembrar o jargão do próprio Lula; "você parece que não mora nesse país" e outro fato curioso é quando ele se refere à participação da mulher na política. Sabemos que historicamente o papel da mulher no âmbito da política, é algo que sempre esteve em segundo plano dentro do PSDB e isto não muda do dia pra noite, como não tem mudado nos 16 anos de governo do partido em São Paulo por exemplo, para isto basta observarmos aqui no nosso Estado, onde temos apenas duas mulheres ocupando um cargo de destaque no primeiro escalão do governo; uma é a Sra. Maria Tereza Uille Gomes, que por sinal é doutoranda em Sociologia pela UFPR e que responde pela pasta da Justiça e a outra escolhida é a Sra.Fernanda Richa, esposa do Governador Beto Richa, bacharel em Direito com experiência na área de Gestão e Promoção Social. Portanto, acredito que o papel da mulher na sociedade e principalmente dentro de um partido político, possa representar a sua verdadeira emancipação, tornando-a uma verdadeira líder capaz de inovar e transformar, seja, na sua comunidade ou atuando no partido político e é dentro dessa lógica de pensamento que esperávamos que o Sociólogo Fernando Henrique falasse ao se referi à participação da mulher, mas o que assistimos foi mais uma fala superficial do ex-presidente FHC.


A privatização entra em cena novamente no Paraná

Sabemos que a política privatista sempre esteve presente na política neoliberal, também reconhecemos a precariedade de determinados serviços públicos, mas que de longe não justifica a privatização de empresas públicas na atual conjuntura Política Econômica e Social do Brasil. Embora tenha feito um discurso anti privatização no decorrer de sua campanha, o então Governador do Paraná já dá sinais que utilizará o caminho das terceirizações, como é o caso da CELEPAR, e isso foi constatado em um vídeo de uma entrevista concedida pelo novo Presidente da Companhia de Informática do Paraná, o Sr. Jacson Carvalho Leite. Ora, e não é a velha política lernista voltando, ou seja, a grande CELEPAR sendo reduzida a apenas a intermediar contratos com empresas privadas.




terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Implantação do Serviço Social Escolar, ainda longe de existir de fato.

A algum tempo venho acompanhando a discussão acerca da obrigatoriedade do profissional de Serviço Social integrar o quadro de pessoal das Escolas Públicas do país. Essa discussão infelizmente não vem avançando devido, principalmente, aos nossos "representantes parlamentares", que acabaram de arquivar, no último dia 31/01/2011, o PL 6478/2009, que dispõe sobre a introdução do cargo de assistente social nos quadros funcionais das Escolas Públicas de Ensino Fundamental e Médio de todo o país. Ora, reconhecemos a importância desse profissional atuando no chão da Escola, colaborando e agindo de maneira científica para contribuir para grandes problemas da nossa Rede Pública, tal como os apontados pela CFESS, como: baixo rendimento escolar, evasão escolar, problemas com disciplina, vulnerabilidade às drogas, desinteresse pelo aprendizado, violência, entre outros pertinentes ao dia-a-dia escolar.  

Acompanhe o PL 6478/2009 - clicando aqui